Imagine que você esteja vivendo num país estrangeiro, sem dominar o idioma e se comunicando com seus familiares pela sua língua de nascimento. Claro que você, para se sustentar, precisa ocupar postos de trabalhos mais penosos e mal remunerados. Pense que você tem uma filha adolescente com as características típicas da idade, de que é exemplo a rebeldia, e outra, mais velha, aspirando ingressar numa faculdade de medicina. Por fim, cogite de você sofrer um acidente doméstico que lhe impeça de trabalhar e que você passe a apresentar moderadas inquietações psicológicas.

Claro que você pode imaginar que é um haitiano no Brasil. Mas aí a ficção tomaria um grande distanciamento da realidade. Esse exercício de imaginação estaria mais próximo do mundo real se você fosse argelino e estivesse vivendo na França. Pois é esse o tema do filme “Fatima”.

O filme é lindíssimo. Cru, mas esperançoso. Instiga o espectador a sonhar, sim, com um mundo melhor. Ou pelo menos com lugares onde pessoas com diferenças etárias, étnicas, de gênero e de origem possam conviver pacífica e socialmente inseridas, sem que isso signifique a satisfação do desejo de interminável acumulação material.

“Fatima” retrata uma mulher admirável, que luta diuturnamente por se fazer respeitada. Suas vitórias demoram a acontecer, vêm aos pouquinhos. Mas se consolidam. Essa mensagem, com bons atores, direção firme e roteiro fluido, constituem um grande filme.

Será que a França de mademoiselle Le Pen é palco mesmo para essa história? Talvez não. Indiscutível é que o Brasil da Odebrecht não é. Então, melhor sonhar com algo próximo ao que acontece na França, do que ter pesadelos com um país que insiste em não dar certo.

Fatima, França, 2015, 79’
Philippe Faucon
Elenco: Soria Zeroual, Zita Hanrot, Kenza Noah Aïche

Os textos publicados não refletem necessariamente a opinião da AJUFERGS. O blog é um meio de convergência de ideias e está aberto para receber as mais diversas vertentes. As opiniões contidas neste blog são de exclusiva responsabilidade de seus autores.