Ficha Técnica:
Autor: 19
Ed. Associação Editorial Humanitas, FAPESP, São Paulo, 2007.
História, Inquisição em Portugal, Arquivos do Santo Ofício.

A autora é Doutora em História e, sob a orientação de Anita Novinsky, pesquisou sobre a Inquisição em Portugal. Traz a trajetória e condenação do poeta e boticário marrano, Antônio Serrão de Castro. Ambienta-nos no contexto repressivo da época. Os judeus foram o único povo para o qual foi criado um tribunal específico com a finalidade de vigiar e punir qualquer prática ou memória do judaísmo. Os agentes do Santo Ofício também agiram no Brasil. O Padre Antônio Vieira foi grande adversário da Inquisição e acabou preso. Em 1672, foi baixado um decreto real, proibindo que os cristãos novos andassem de coche, liteira ou montados em cavalos, vestissem sedas e usassem jóias. Já não podiam exercer funções públicas e cargos honoríficos. Uma muito interessante leitura, e uma investigação histórica competente.

Os textos publicados não refletem necessariamente a opinião da AJUFERGS. O blog é um meio de convergência de ideias e está aberto para receber as mais diversas vertentes. As opiniões contidas neste blog são de exclusiva responsabilidade de seus autores.