Colunas, Opinião

De um Brasil maior, de um bom Brasil!

Fonte da imagem: O Globo

Fonte da imagem: O Globo

Pesquisadores do Ceará desenvolveram técnicas e procedimentos que permitem a utilização da pele de tilápia (isso mesmo, do peixe já tão conhecido à mesa) no cuidado e recuperação de pessoas queimadas, com excelentes resultados e de modo menos penoso ao paciente.

Enquanto os métodos usuais de proteção dos ferimentos no largo período de regeneração da pele humana, que pode durar meses, demandam trocas diárias de curativos, o que, entre outras problemáticas, impõe sessões diárias de sofrimento ao paciente, o método baseado na utilização da pele de tilápia permite que a troca seja feita a cada cinco dias, usualmente.

Isso traz, entre outros ganhos, uma condição de tratamento bastante menos penosa às pessoas atendidas.  O que não é pouca coisa.

O método demandou fossem resolvidas questões bastante complexas como, por exemplo, a esterilização dos, digamos, restos de peixe, para que a pele de tilápia pudesse ser aplicada nas áreas queimadas sem que houvesse contaminações. O que, também, não é pouca coisa.

Isto é parte do que tive a oportunidade de saber lendo matéria intitulada “Segunda Pele”, créditos de Giulia Vidale e Marina Felix, publicada na revista Veja, edição 2535, de 21 de junho de 2017.

É sempre bom saber que as pessoas podem estar sendo melhor amparadas, que as dores e sofrimentos podem estar sendo mitigados.

E é também sempre bom, e importante, lembrar o quanto temos no Brasil pessoas de todas as áreas, aqui o exemplo vem da área médica, que com extrema criatividade, competência e superação, vencem todas as dificuldades que se interpõem no caminho das boas causas, produzindo resultados de significado extremamente dignificante e enobrecedor.

E nestes tempos de aparente desilusão pública, é importante ter-se tais bons exemplos a inspirar nossas metas e animar nossa perseverança na construção de dias melhores.

Os textos publicados não refletem necessariamente a opinião da AJUFERGS. O blog é um meio de convergência de ideias e está aberto para receber as mais diversas vertentes. As opiniões contidas neste blog são de exclusiva responsabilidade de seus autores.
  1. JOAO PAULO ACAUAN

    Parabéns pelo bom começo!

Deixe um comentário para Cancelar resposta