Colunas

Podemos ser felizes? Parte 1

Fonte da imagem: Divulgação

Fonte da imagem: Divulgação

O TED Conferences (acrônimo de Technology, Entertainment, Design; em português: Tecnologia, Entretenimento, Design) é uma série de conferências realizadas na Europa, na Ásia e nas Américas pela fundação Sapling, dos Estados Unidos, sem fins lucrativos, destinadas à disseminação de ideias – segundo as palavras da própria organização, “ideias que merecem ser disseminadas”. Suas apresentações são limitadas a dezoito minutos, e os vídeos são amplamente divulgados na Internet.

O TED Talks é um canal do Youtube que compartilha as melhores ideias do TED Conferences mundialmente e de forma gratuita.

Há um vídeo em especial que merece nossa atenção. O título é “What makes a good life? Lessons from the longest study on happiness” ou, em tradução livre, “Do que é feita uma vida boa? Lições do mais longo estudo sobre felicidade”.

A versão legendada em português já foi assistida por 99.500 pessoas e o vídeo original  (em inglês) por 6 milhões e 600 mil pessoas!!!

Desde a antiguidade o ser humano pergunta-se como pode ser feliz. Filósofos debruçaram-se sobre essa inquietante questão. Religiões apresentaram roteiros para alcançarmos tão precioso objetivo. Mas todas elas, sem exceção, encontraram a mesma barreira: a impossibilidade de confiarmos na memória.

Quando investigamos nosso passado, perdemos a capacidade de descrever como estávamos há 10 ou 20 anos atrás. Não é  possível lembrar de detalhes e, não raras vezes, modificamos de forma criativa que realmente vivemos, pois o olhar em retrospectiva não é apurado.

Pensando nisso, a Universidade de Harvard desenvolveu um projeto em que a vida de determinadas pessoas seriam observadas enquanto elas se desenvolviam! Da adolescência até a velhice e das mais variadas classes sociais – tanto jovens humildes que sequer possuíam água encanada em suas residências como estudantes de Harvard provenientes de famílias riquíssimas.

O projeto iniciou em 1941 e está plenamente ativo até hoje – são mais de 75 anos de diversas vidas acompanhadas.

A análise desses dados torna possível, pela primeira vez e de forma segura, olharmos para o passado e identificarmos o que tornou as pessoas felizes (ou não) no presente. Objetivamente. E o resultado do estudo é surpreendente.

(continua)

Os textos publicados não refletem necessariamente a opinião da AJUFERGS. O blog é um meio de convergência de ideias e está aberto para receber as mais diversas vertentes. As opiniões contidas neste blog são de exclusiva responsabilidade de seus autores.

2 Comentários

  1. Giva Big

    Um dos vídeos mais sábios já divulgados! Obrigado por compartilhar, José Luis!

    • José Luis Luvizetto Terra

      Realmente, esse vídeo é diferenciado. Eu que agradeço a generosidade de seu comentário.

Deixe um comentário